Como provar assédio moral na empresa?

Infelizmente, a violência psicológica, que também leva outros nomes, não é algo tão raro no ambiente de trabalho. Contudo, não é uma situação muito fácil de identificar e nem de reagir. Um dos principais desafios para as vítimas de assédio moral na empresa é justamente provar que a situação ocorre quando decidem tomar uma atitude.

O ideal é que todas as pessoas estivessem instruídas, antes de ter que passar por isso, sobre o que é e o que fazer diante do assédio moral na empresa. Contudo, a maioria tem poucas informações sobre o assunto, que só nos últimos anos tem realmente se popularizado. A seguir vamos trazer alguns esclarecimentos.

Estou mesmo sofrendo assédio moral na empresa?

Antes de tomar alguma atitude em relação ao assédio moral na empresa, é importante ter certeza se é isso que está ocorrendo, principalmente porque alguns trabalhadores confundem atitudes de gestão ou qualquer conflito ocorrido com assédio.

Contudo, quando os atos de gestão não são discriminatórios, como uma transferência de lotação ou destituição de função de confiança, e são devidamente justificados gerencialmente, não há assédio, assim como conflitos esporádicos entre colegas, críticas construtivas feitas individualmente e situações afins.

A verdade é quem está sofrendo assédio moral na empresa não terá tanto dificuldade em identificar isso, porque seus impactos psicológicos são muito graves. Você pode ter certeza que está passando por essa situação, em primeiro lugar, devido a recorrência dos episódios. Que episódios?

Dentre os mais comuns, estão humilhação (criticar e zombar do colaborador, principalmente em público); determinação de metas e prazos impossíveis de cumprir; tomar crédito das ideias de outra pessoa; disseminação de rumores e calúnias; negar informações fundamentais para a realização do trabalho, dentre outras.

Como é possível observar, o assédio moral na empresa prejudica a vítima em diferentes níveis, podendo refletir diretamente na qualidade do seu trabalho e levá-la a pedir demissão. No entanto, se você percebe que isso está acontecendo com você, jamais faça isso!

O que fazer e como provar uma situação de assédio moral na empresa?

Existem algumas instruções que uma pessoa que está sofrendo assédio moral deve procurar seguir para se proteger e conseguir comprovar a situação em juízo. Por mais difícil que seja, em alguns casos, é preciso ter paciência para agir no momento certo. Algumas atitudes a serem tomadas são:

– Relatar a situação no RH da empresa;

– Guardar cuidadosamente todos os documentos que possam comprovar a situação de assédio;

– Solicitar que atos de gestão como críticas e determinação de tarefas sejam feitas por escrito ou por e-mail;

– Estar sempre preparado para gravar as situações, pois uma vez que você faça parte da conversa, não é algo ilegal para este fim, mesmo que a outra parte não tenha ciência;

– Quando não for possível gravar, anotar o dia, horário, envolvidos e teor do acontecimento;

– Não se deve “esconder” as agressões, uma vez que a prova testemunhal será uma das mais relevantes;

– Procure apoio médico adequado, preferencialmente institucional e laboral para auxiliar a lidar com a situação.

– Busque o apoio de colegas e familiares, principalmente para dar conta desse período de juntar provas e evitar acabar se submetendo a pressão e se demitindo ou algo do gênero.

Fora essas medidas, se você está passando por uma situação de assédio moral na empresa, busque sempre o auxílio de um advogado antes de denunciar, para evitar que essa situação se torne ainda mais problemática para você. Se precisar de ajuda com essa e outras questões trabalhistas, conte com o Escritório Marcos Roberto Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *